Desde: 01.06.2011

Desde: 01.06.2011
BOM LEMBRAR: André Luiz - ‘Os Mensageiros’: “O que nos deve interessar, todavia, é a semeadura do bem. A germinação, o desenvolvimento, a flor e o fruto pertencem ao Senhor.” (Paulo e Estevão. Emmanuel/JC): “O valor da tarefa não está na presença pessoal do missionário, mas no conteúdo espiritual do seu verbo, da sua exemplificação e da sua vida”. Emmanuel: “O tédio é sempre filho da incompreensão dos nossos deveres.”. “[...] o desencanto constitui-se um veneno da imprevidência e da irresponsabilidade”. “[...] valiosa é a escassez, porque traz a disciplina. Preciosa é a abundância porque multiplica as formas do bem”. “[...] a permanência na terra decorre da necessidade de trabalho proveitoso e não do uso de vantagens efêmeras”. “Jamais atingiremos nossos objetivos torturando chagas, indicando cicatrizes, comentando defeitos ou atirando espinhos à face alheia. Compreensão e respeito devem preceder-nos a tarefa em qualquer parte.” (Emmanuel) "Tudo que a doutrina espirita me ensinou é que precisamos nos renovar sempre." (Chico Xavier).

terça-feira, 17 de junho de 2014

Espiritualidade: Centro Espírita Luiz Gonzaga (O 1º Centro Espírita fundado por Chico no local em que ele nasceu)

Quarto em que Chico Xavier nasceu (hoje) - Acima casa na época em que Chico nasceu

A HISTÓRIA
Com um grupo de amigos, em 21 de junho de 1927 Chico Xavier fundou o Centro Espírita Luiz Gonzaga, tendo a sede definitiva construída 23 anos depois em 02 de abril de 1950, no mesmo terreno onde existiu o casebre em que Chico nasceu.
Em 8 de julho de 1927 chico Xavie psicografou sua primeira mensagem e anos depois criou seu primeiro livro” Parnaso de Além-Túmulo” em agosto de 1931 com 20 anos de idade, sendo este livro um coletânea de poesias de vários autores conhecidos.
O centro espírita através de seu departamento de promoção social atende mais de 130 famílias cadastradas, mas sempre na medida do possível ajuda outras famílias que carecem de ajuda.
“Companheiro da Terra, quando estendes uma palavra consoladora ou um abraço fraterno, uma gota de bálsamo ou uma concha de sopa aliviando os que choram, estás diante deles na presença do Cristo, com quem aprendemos que o único remédio capaz de curar as angústias da vida nasce do amor, que se derrama, sublime da ciência de Deus.” Chico Xavier.
Em 2013 os brasileiros elegeram Chico Xavier como o brasileiro do século. Um reconhecimento importante para os espíritas de todo Brasil.

Nascimento
Francisco de Paula Cândido, seu nome de batismo dado em homenagem ao santo do seu dia de nascimento, e mais tarde passou a se chamar Francisco Cândido Xavier ou Chico Xavier como era mais conhecido, nasceu em Pedro Leopoldo, uma modesta cidade de Minas Gerais, Brasil, em 2 de abril de 1910 e em 1959 passou a viver em Uberaba, no mesmo estado.
 
 
 
 


Chico perdeu sua mãe com apenas 5 anos de idade, Maria João de Deus, sendo sua querida mãe quem lhe ensinou a rezar, Chico sempre rezava com extrema devoção.

Apesar de extremas dificuldades e grandes conflitos, o menino médium crescia sempre puro e sempre bom, incapaz de uma palavra obscena ou de um gesto de desobediência. Devido a tantas necessidades, Chico começou a trabalhar muito cedo para auxiliar nas despesas domésticas, como ele mesmo dizia, o trabalho foi uma bênção indefinível. A doença também viera precocemente em sua vida, tinha doenças de pele e problemas na visão, bem como a angina, uma doença que causa uma dor no peito devida ao baixo abastecimento de oxigênio.
Manifestações mediúnicas
Chico presenciava singulares manifestações desde os 4 anos de idade, seu pai chegou a crer que o seu verdadeiro filho havia sido trocado por outro, devido às mudanças que Chico passou. Chico chamava os espíritos de “sombras” amigas, ele constantemente conversava com sua mãezinha desencarnada além de ouvir outras vozes confortadoras. Na escola, sentia a presença delas, que o auxiliava nas tarefas habituais, foram anos que Chico nunca esqueceu.
Apesar dos espíritos fazerem parte da vida de Chico desde muito criança, o seu mandato mediúnico iniciou, publicamente, em 8 de julho de 1927, em Pedro Leopoldo.
A partir dos 17 anos de idade, Chico começou a escrever as primeiras páginas mediúnicas, mas foi aos 21 anos em uma noite memorável, que ele com o auxílio das “sombras amigas”, os espíritos, é que deu início a um dos trabalhos mais belos de toda a história da humanidade, Chico escreveu dezessete folhas de papel sobre os deveres do espírita-cristão, o Espírito Emmanuel, apontado mais tarde por Chico como o seu “orientador espiritual”, foi quem lhe falou sobre esses deveres.

Suas obras
O líder espírita Chico Xavier, tem mais de 400 obras psicografadas e 25 milhões de exemplares vendidos, em mais de 70 anos de atividade. Estima-se que cerca de 2,34 milhões de brasileiros são adeptos do espiritismo. Chico sempre fiel ao princípio do “dai de graça o que de graça recebestes”, jamais usufruiu dos direitos autorais provenientes de seu dom mediúnico, sempre repassou esses direitos às editoras em cartório.
Filtro no quarto em que Chico Xavier nasceu - Hoje Centro Espírita Luiz Gonzaga
Dentre tantas extraordinárias obras, as principais são:
Parnaso de Além Túmulo, FEB – Federação Espírita Brasileira em 1932 (Primeiro livro publicado, onde Chico psicografou mais de 259 poesias ditadas por 56 poetas mortos, entre eles Olavo Bilac e Castro Alves);
 
Emmanuel, em fevereiro de 1938 (Primeiro livro publicado com autoria do espírito Emmanuel);
Nosso Lar, em fevereiro de 1944 (Foi o livro mais vendido e traduzido para outras línguas, com tiragem de 1.277.000 exemplares e transformado em filme em 2010, a FEB é a detentora dos direitos sobre o livro e participou da realização do filme).
Veja também:


Fotos: Clovis Renato Costa Farias
Fonte: http://centroluizgonzaga.com/

Um comentário:

Anônimo disse...

Talvez não tenha uma oportunidades desta em minha vida,mais feliz por conhecer um pouco de tudo através de uma pessoa como vc,buscando e abrindo novos horizontes...